Hacker Cidadão 9.0
Inscrições Encerradas

Hacker Cidadão 9.0

Uma experiência massa de viver!

Bem-vindo e bem-vinda a bordo do Hacker Cidadão 9.0, onde a criatividade, a inovação e a tecnologia se encontram. Como todo hackathon, o nosso desafio também traz como meta a busca por soluções inteligentes visando efetividade aliada à praticidade, simplicidade e economicidade. Sim! Um bom projeto inclui tudo isso e a gente sabe que você pode nos surpreender trazendo ideias que certamente irão facilitar a relação das pessoas com a cidade!

Mas, o Hacker Cidadão 9.0 está diferente. A novidade desta edição é que as soluções criadas agora ganham um incentivo a mais. A Prefeitura do Recife quer investir nos três melhores projetos que vencerem a competição do hackathon. Além de levar para casa a premiação da competição, os três primeiros lugares embarcam no foguete do E.I.T.A! Labs com mais R$ 10 mil cada. Com esse valor, os projetos passam para uma nova fase: é hora de acelerar e preparar os protótipos para ganhar o mundo. A nova etapa dos MVPs contarão também com o suporte da Emprel, a Secretaria Executiva de Transformação Digital e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, que juntas coordenam as ações do E.I.T.A! Labs.

Para participar é simples. A primeira coisa é ter uma ideia massa e que ela esteja alinhada com uma solução voltada para a cidade e para as pessoas. A segunda coisa é ter disposição para dar o seu melhor. A gente aqui adora uma boa disputa! E por fim, fazer a sua inscrição. Para saber mais sobre os critérios de participação do Hacker Cidadão 9.0 é só acessar o edital.

Pronto! Agora é só embarcar! A gente espera por você!

Sobre o evento

O Concurso ocorrerá de forma presencial no CESAR (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), localizado na Rua Bione, Cais do Apolo, 220. A organização do evento irá entrar em contato por e-mail, antes da data inicial do Hacker Cidadão (18 de novembro de 2022), para confirmar a participação do inscrito na maratona de programação Hacker Cidadão.

A maratona terá início dia 18 de novembro de 2022 às 09h e irá até o dia 19 de novembro às 17h.



TEMÁTICA

MOBILIDADE

Uma cidade que busca ser sustentável tem como uma das suas maiores e mais importantes características o modo como as pessoas se movem dentro dela. Uma cidade sustentável considera uma mobilidade que privilegia o transporte público, a bicicleta e o caminhar. Um modelo de cidade que coloca na ordem da prioridade o transporte individual (carro) compromete a qualidade urbana, suas infraestruturas e, consequentemente, a relação das pessoas com a cidade.

A capital pernambucana não fica fora dessa preocupação e ainda tem no carro uma de suas mais fortes características quando se fala em mobilidade. A atual frota de carros no Recife chega a mais de 650 mil veículos registrados e diariamente circulam na cidade de dimensão metropolitana cerca de 1,5 milhão de carros.

As dimensões geográficas são outro grande desafio. Recife faz limite com Olinda, Jaboatão e Camaragibe, sendo um dos mais importantes centros financeiros do Nordeste onde se concentra a sede do Governo Estadual e a sede das principais empresas instaladas em Pernambuco. Esse movimento entre as cidades, chamado de pendular, entrega a esses municípios vizinhos a característica de cidades dormitórios e passa a exigir do Recife uma malha viária que suporte o vai-e-vem de carros e outros tipos de transporte de alta capacidade.

Outro ponto a ser considerado: 67% do território viário do Recife é formado por áreas de morro acentuando ainda mais o desafio de uma mobilidade que venha a privilegiar o caminhar, o transporte público de passageiros (ônibus, metrô, trem, VLT) e a bicicleta.

A necessidade de mudanças na mobilidade do Recife precisa passar por mudanças profundas que envolvem infraestruturas adequadas a uma cidade que visa a modernidade aliada à sustentabilidade.

MANUTENÇÃO URBANA

O Recife é uma cidade singular quando são considerados os aspectos de sua geologia e geomorfologia pelo fato de ser uma cidade construída dentro de um estuário comum a 5 cursos de água principais, que são os rios (Capibaribe, Beberibe, Tejipió, Paratibe e Jaboatão) e nada mais frágil e significativo na natureza do que um estuário. No entanto, embora esta inerente particularidade, o desenvolvimento da cidade ao longo do tempo não escapou de estar submetido, na atualidade, a uma série de conflitos entre o sistema de drenagem e a configuração existente entre os ambientes naturais e construídos, causando uma série de situações problemáticas que acarretam transtornos ao funcionamento e ao cotidiano da população.

A solução para essas situações problemáticas dependem diretamente das ações identificadas no Plano Diretor de Drenagem Urbana da Cidade, cujo principal objetivo deve ser aprimorar o sistema de drenagem para constar de uma maior interface com serviços de saneamento e de uma visão multidisciplinar integrada.

Para que as cidades adequem seus antigos sistemas de drenagem a esse novo cenário urbano constituído por um alto grau de urbanização, a moderna visão ambientalista propõe atenção igual, tanto nos elementos iniciais de menores portes, cujas falhas têm alcance restrito ao seu entorno (microdrenagem), como no sistema que constitui a espinha dorsal da drenagem urbana, seu mau funcionamento provocam os maiores transtornos a população (macrodrenagem).

Para solucionar os pontos problemáticos da drenagem do Recife, bem como multiplicar e enriquecer condicionamentos positivos de seus sistemas de micro e macrodrenagem, devemos propor soluções ambientalmente sustentáveis e economicamente viáveis no campo da gestão, com ênfase no desenvolvimento de ferramentas que proporcionem um planejamento mais efetivo das ações, e nos campos da regulação, da educação ambiental, do controle urbano, da operação e da manutenção.

TURISMO E LAZER

Rotas turísticas inteligentes

Segundo o SEBRAE, destinos turísticos inteligentes são territórios turísticos diferenciados que facilitam a interação e integração do visitante antes, durante e depois da viagem, e tornam a experiência da viagem ainda mais interessante. O turismo envolve diversos segmentos entre si e formam uma interessante cadeia produtiva. A tecnologia entra como instrumento de uso que permite uma vivência ainda mais completa na exploração de uma cidade que se propõe a ser inovadora.

O cenário do turismo e do lazer é dinâmico, com demanda sempre crescente e exige atualizações que tornem a experiência e a vivência na cidade mais rica e interativa. Um destino turístico inteligente encontra meios que solucionam essa necessidade e transformam seus serviços. As rotas turísticas inteligentes, uma inovação do setor que se combina com o uso da tecnologia Internet das Coisas (IoT) e cria uma interação em tempo real do atrativo turístico com o seu visitante, são partes fundamentais que contemplam a rede que torna um destino inteligente.

Em 2022, Recife se tornou Destino Turístico Inteligente em Transformação, pelo Ministério do Turismo. Essa chancela marca uma série de ações que a cidade tem e/ou necessita ter para se tornar 100% DTI. No modelo adaptado à realidade brasileira são trabalhados 9 pilares: governança, acessibilidade universal, sustentabilidade, inovação, promoção e marketing, mobilidade e transporte, tecnologia, criatividade e inovação.

Turismo Criativo

O Turismo Criativo é um modelo inclusivo e inovador da atividade turística que produz transformações sociais e territoriais significativas na cidade. Estimula a participação do viajante em processos de cocriação conduzidos por atores locais dos diversos territórios do Recife, gerando desenvolvimento das pessoas, da cultura local e dos lugares onde ocorrem as experiências turísticas.

Com o objetivo de desenvolver de forma estratégica essa modalidade de turismo, em 2018 foi lançado o Plano de Turismo Criativo do Recife, uma política pública construída de maneira colaborativa, integrando representantes dos segmentos da economia criativa, dos serviços turísticos e de outras inteligências da cidade em processos democráticos de escuta e participação popular. Mapear Experiências Criativas e Rotas inteligentes de turismo criativo no Recife são desafios do Turismo no Recife. Esse documento possui diretrizes importantes que expressam de maneira coletiva o que governo e população desejam para o Turismo Criativo no Recife.

AÇÕES COLABORATIVAS COMUNITÁRIAS EM PRAÇAS E OUTROS ESPAÇOS DO RECIFE.

Atualmente o modelo de sociedade e de cidade em que vivemos parece desestimular experiências colaborativas comunitárias de forma mais abrangente. Essas experiências ocorrem com mais frequência em comunidades periféricas, onde existe uma homogeneidade sociocultural e escassez de recursos. Ainda assim, essas localidades fomentam ações que se debruçam, curiosamente, sobre espaços de convivência e lazer, como parques, praças, campinhos de futebol e associação de moradores. Esses espaços se destacam justamente por propiciar interações entre as pessoas e entre as pessoas e o espaço onde a comunidade se desenvolveu. O convívio proporcionado pelas atividades coletivas permite estabelecer laços de confiança e objetivos que serão fundamentais para novas experiências colaborativas.

Fica, portanto, o desafio de se criar um ambiente que estimule e facilite ações colaborativas comunitárias voltadas para o uso de praças, parques e outros espaços públicos do Recife. Esse movimento de articulação que junta pessoas em torno de ações colaborativas, gerado a partir da inovação, reforça o sentimento de pertencimento em relação à comunidade a qual faça parte, o exercício da cidadania e a participação social capaz de promover o bem-estar das pessoas.

O CENTRO DO RECIFE E SUAS INTERFACES CULTURAIS

Dinâmicas Sociais no Sítio Histórico: manifestações, expressões e atividades do dia-a-dia.
A cidade do Recife possui uma história secular. Somente o bairro mais antigo da cidade, o Bairro do Recife, que carinhosamente é chamado de Recife Antigo por todos os recifenses, surgiu no século XVI. Ao longo dos anos, seu território cresceu e deu forma a outros três importantes bairros do Recife: Santo Antônio, São José e Boa Vista, que atualmente compõem o Centro Histórico do Recife. Para este território, além dos povos indígenas originários, conviviam ali diferentes povos e etnias, cujas características culturais produziram saberes, fazeres, ofícios, expressões e celebrações.

Essas interfaces culturais, enraizadas no passado, atualizam-se, transformam-se e, em grande medida, continuam presentes nas dinâmicas sociais de hoje, influenciando a vida no centro histórico. São essas dinâmicas que tornam o Centro do Recife um lugar de memórias, expressões, manifestações culturais, resistências capazes de vincular pessoas e grupos com o espaço urbano como extensão de ideias e comportamentos.

Considerando o Centro Histórico do Recife como um grande ecossistema cultural, torna-se essencial entender as características culturais e as suas repercussões existentes e como os mais variados grupos, do passado e do presente, imprimem suas marcas culturais e se apropriam simbolicamente deste território. Esta tarefa revela-se imprescindível para a elaboração de normativas, planos, projetos e ações adequadas para a cidade como um todo e, principalmente, para as suas Zonas Especiais de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural.

Pensando nessas questões, sugerimos que sejam propostos aplicativos que possibilitem a identificação e a espacialização de grupos culturais e seus saberes, fazeres, ofícios, expressões, celebrações e lugares, que produzem as interfaces culturais do Centro Histórico do Recife. O produto que venha a ser resultado do trabalho desenvolvido nessa maratona de programação, a Diretoria de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural do Recife (DPPC) espera fazer uso da ferramenta como extensão das ações contínuas de diagnósticos realizadas pela diretoria, ampliando e diversificando esses produtos por meio de novas ferramentas colaborativas.


AGROECOLOGIA URBANA REPENSANDO A CIDADE

Recife é uma referência no envolvimento de organizações com a produção agroecológica. Existem diversas iniciativas de implantação de hortas e quintais produtivos na cidade e a partir de organizações comunitárias, escolas e órgãos governamentais. Essas ações estão se tornando expressivas e novas demandas vêm surgindo, necessitando de uma articulação e fortalecimento das iniciativas, potencializando o que existe e facilitando o funcionamento. As primeiras atividades da recém criada Secretaria Executiva de Agricultura Urbana trataram de reconhecer as estruturas e articulações já existentes na cidade, bem como o levantamento e acompanhamento das estruturas existentes.

Temos hoje no Recife mais de 50 feiras agroecológicas, que comercializam direto dos produtores familiares de 15 municípios e se relacionam diretamente com os consumidores de mais de 25 bairros. Existem ainda hortas escolares em mais de 40 unidades municipais e estaduais, outras tantas comunitárias e institucionais. Neste momento os principais desafios são relacionados com facilitar o funcionamento do trabalho de campo, a produção de mudas e a compostagem dos resíduos orgânicos que começam a ser desenvolvidos por várias unidades.

O modelo de produção e consumo de alimentos é fundamental para garantia de segurança alimentar e nutricional, pois, para além da fome, há insegurança alimentar e nutricional sempre que se produzem alimentos sem respeito ao meio ambiente, com uso de agrotóxicos e à indução ao distanciamento de hábitos tradicionais de alimentação. Diversas cidades estão repensando as práticas de produção nos espaços urbanos e Recife está inserido neste debate.

PRÊMIOS

Até R$36.000,00 (Trinta e Seis mil Reais) em premiação.

1º Colocado
R$2.500,00

Dois mil e quinhentos Reais para o primeiro colocado.
2º Colocado
R$2.000,00

Dois mil Reais para o segundo colocado.
3º Colocado
R$1.500,00

Um mil e quinhentos Reais para o terceiro colocado.
Continuidade do Projeto
Até R$ 30.000,00

Até 10.000,00 por projeto, para os três primeiros colocados.

Além da premiação do hackathon, os três primeiros colocados do Hacker Cidadão 9.0 receberão, cada um, o valor de R$10 mil (dez mil reais) para o desenvolvimento do Produto Mínimo Viável, sendo embarcados dentro do E.I.T.A!Labs.


Edital

O evento que acontece nos dias 18 e 19 de dezembro de 2022

Programação do Evento

18 e 19 de novembro de 2022

Recepção dos participantes

Credenciamento dos participantes pré-selecionados que confirmaram presença.

Apresentação dos desafios com participação dos mentores

Abordagem das temáticas dos desafios pelos respectivos mentores da área.

Formação das equipes

Interação dos participantes para formar equipes compostas de 3 a 6 membros.

Check de Mentoria

Acompanhamento do projeto e apoio do mentor da respectiva temática à equipe.
Obs.: Os mentores ficarão à disposição para eventuais esclarecimentos ao longo do dia.

Status Report 1

Primeiro momento destinado ao monitoramento do status do projeto e dos entregáveis.

Status Report 2

Segundo momento destinado ao monitoramento do status do projeto e dos entregáveis.

Pré-Pitch

Apresentação do pré-pitch com feedback das melhorias que devem ser incorporadas ao pitch final.

Prazo final para submissão das soluções

Horário limite para submissão do projeto em plataforma indicada pela organização do evento.

Apresentação das soluções

Apresentação do pitch final.

Encerramento

Perguntas Frequentes

A DINÂMICA DO HACKATHON

O Hacker Cidadão é uma maratona de programação. Serão 32 horas ininterruptas de trabalho em sala climatizada, com mesas e cadeiras, pontos de energia e acesso à internet através de rede sem fio, para a criação de soluções tecnológicas que terão impacto positivo no dia a dia na cidade.

EQUIPAMENTOS

Cada participante deverá levar seu computador pessoal. Fique à vontade para levar travesseiro, almofada e não esqueça de colocar na mochila itens de uso pessoal, como pasta e escova de dentes e um casaco, por exemplo.

INÍCIO

  • Abriremos o espaço no dia 18 de novembro a partir das 08h para o credenciamento e acomodação dos participantes. Começaremos as atividades a partir das 09h30.
  • Na abertura teremos uma orientação inicial apresentando os desafios de cada temática. É importante aproveitar bem este momento porque muito possivelmente você defina a sua temática durante a orientação.
  • s pessoas que desejem participar em grupo, deverão se inscrever de forma individual e terão os grupos confirmados no primeiro dia do evento. Caso desejem, as equipes poderão incorporar outros membros em um limite máximo de 6 pessoas por grupo.
  • As pessoas que se inscreveram de forma individual, precisarão estar presentes no período da manhã, pois iremos realizar algumas atividades para a formação das equipes.

ALIMENTAÇÃO

Durante a maratona, os participantes contarão com alimentação nos dois dias do hackathon. Iremos fornecer água, café, refrigerantes, lanches e pizzas durante todo o evento.

ATENCÂO

Aos que não puderem chegar no começo da manhã, não haverá problemas desde que informem à organização do evento, antes do início dos trabalhos, por e-mail, para não serem considerados como desistentes e perderem suas inscrições para outros participantes da lista de espera.

Local

CESAR (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), localizado na Rua Bione, 220, Cais do Apolo, Bairro do Recife.

CESAR

O Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, também conhecido por seu acrônimo CESAR, é um centro de pesquisa e inovação sem fins lucrativos com sede na cidade do Recife, Pernambuco, e filiais em Sorocaba, Curitiba e Manaus. O CESAR foi fundado em 1996 por três professores do Centro de Informática da UFPE, Silvio Meira, Fábio Silva e Ismar Kaufman, como forma de aproximar a academia do mercado.

Curadores

Mentores

Claudio José Dias Silva

Claudio José Dias Silva

Secretaria Executiva de Agricultura Urbana da Cidade de Recife

Alexandre Ramos

Alexandre Ramos

Secretaria Executiva de Agricultura Urbana do Recife

Cíntia Rafaela Lima dos Santos

Cíntia Rafaela Lima dos Santos

Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife - EMLURB

Antonio Henrique

Antonio Henrique

Companhia de Trânsito e Transporte Urbano - CTTU

Contato